quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Seria cômico, se não fosse trágico

Eu li no "Estadão", mas desconfio que os demais meios de comunicação também noticiaram: João Paulo Cunha, do PT, foi indicado para presidir a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara! Sim, o próprio... O nobre parlamentar é réu no processo em andamento no STF que apura o esquema do mensalão, de triste memória.
A ironia da coisa me fez vir à cabeça duas lembranças antigas: uma letra de música cantada por Edith Veiga (Me dá riza), que terminava assim: "esta cínica farsa de agora faz-me rir, faz-me rir". A outra lembrança é um velho e sábio ditado popular que seria perfeito para a ocasião: isso é o mesmo que pedir a cabrito pra tomar conta de horta!!!
Não desanimemos: o horário de verão termina no sábado e a gente ganha de presente duas meias-noites!!

Um comentário:

Osni Can disse...

Parabéns. Comentário muito próprio e bem lembrado nesse momento de transição política. A este teu grito, com certeza, juntar-se-ão outros o q me faz lembrar esta famosa frase: “O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons. (Martin Luther King)”. Osni.